A Constituição Apostólica

Updated: 19 hours ago

Durante a última Ceia de Oficiais de 2020, o Apóstolo Estevam Hernandes falou sobre a Constituição Profética Apostólica. Ele leu o texto bíblico de Jeremias 1.4 a 10, que diz:

“A mim me veio, pois, a palavra do Senhor, dizendo: Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações. Então, lhe disse eu: ah! Senhor Deus! Eis que não sei falar, porque não passo de uma criança. Mas o Senhor me disse: Não digas: Não passo de uma criança; porque a todos a quem eu te enviar irás; e tudo quanto eu te mandar falarás. Não temas diante deles, porque eu sou contigo para te livrar, diz o Senhor. Depois, estendeu o Senhor a mão, tocou-me na boca e o Senhor me disse: Eis que ponho na tua boca as minhas palavras. Olha que hoje te constituo sobre as nações e sobre os reinos, para arrancares e derribares, para destruíres e arruinares e também para edificares e para plantares.”


Acompanhe, a seguir, o resumo:

A pior crise de identidade que pode existir é a espiritual. É quando nos esquecemos de que somos filhos de Deus e desprezamos completamente o que Ele pode realizar em nossas vidas!

Um dos maiores fatores limitantes para que o Senhor cumpra os planos d´Ele em nossas vidas é o sentimento de incapacidade. É quando não conseguimos nos enxergar neste propósito. Jeremias estava se sentido assim: perdido, fora de contexto.

Precisamos ter consciência de que se Deus nos chamou é porque Ele não enxerga nossas dificuldades, mas o nosso potencial. Antes mesmo do nosso nascimento, o Senhor já tinha para nós uma constituição espiritual, e é com ela que Deus se relaciona.

Quando Jesus chamou Pedro, não enxergou nele um simples pescador de peixes, mas sua constituição espiritual – pescador de homens.

Precisamos ter consciência de que Deus muda nossa perspectiva de vida, quando nos entregamos à vontade d´Ele!

Para vivermos nossa constituição:

1- Precisamos vencer a desconfiança externa

1 Samuel 17.28: “Ouvindo-o Eliabe, seu irmão mais velho, falar àqueles homens, acendeu-se-lhe a ira contra Davi, e disse: Por que desceste aqui? E a quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Bem conheço a tua presunção e a tua maldade; desceste apenas para ver a peleja.”

Davi foi desacreditado pelos irmãos e pelo pai. Ninguém enxerga nele um rei, mas Deus o ungiu e o constituiu.

Davi não permitiu que aquela falta de aprovação humana roubasse suas motivações.

2- Não podemos nos limitar pela falta de reconhecimento

Reconhecimento humano depende de opiniões humanas, que podem ser construídas a partir de conceitos errados.

1 Coríntios 9.1 e 2: “Não sou eu, porventura, livre? Não sou apóstolo? Não vi Jesus, nosso Senhor? Acaso, não sois fruto do meu trabalho no Senhor? Se não sou apóstolo para outrem, certamente, o sou para vós outros; porque vós sois o selo do meu apostolado no Senhor.”

Mesmo não tendo sua unção apostólica reconhecida por parte dos judeus, Paulo não teve uma crise de identidade!

Ele tinha consciência de que nenhuma opinião poderia invalidar sua jornada espiritual e ministerial.

3- Não ter medo de assumir sua posição (ser constituído)

Moisés, com quem Deus falava face a face, estava morto. O Senhor, então, levanta Josué para conduzir o povo em seu lugar.

Ao receber aquela notícia, Josué teve medo, pois se sentia incapaz. Deus, então, o encoraja, pois enxergava nele um grande líder e um poderoso guerreiro:

Josué 1.9: “Não to mandei eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andares.”

Ainda que os desafios pareçam maiores que nós, não tenha medo de assumi-los. O Senhor vai à frente.

Gálatas 5.16: “Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.”

1 Coríntios 2.14 e 15: “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém.”

Ser constituído é:

1) Ser cheio do Espírito Santo

Atos 2.14 e 21: “Então, se levantou Pedro, com os onze; e, erguendo a voz, advertiu-os nestes termos: Varões judeus e todos os habitantes de Jerusalém, tomai conhecimento disto e atentai nas minhas palavras. E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.”

Quando Pedro se esvaziou de sua natureza carnal e se encheu do Espírito Santo, tornou-se quem ele nasceu para ser: pescador de homens!

Precisamos aprender a andar em novidade de vida! Precisamos nos abrir para ser transformados para que Deus possa agir através de nós com liberdade e com Seu poder ilimitado.

2) Ser revestido do poder apostólico

Foi dessa maneira que a jornada do apóstolo Paulo foi construída.

Gálatas 1.1: “Paulo, apóstolo, não da parte de homens, nem por intermédio de homem algum, mas por Jesus Cristo e por Deus Pai, que o ressuscitou dentre os mortos...”

Gálatas 6.17: “Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Jesus.”

O mover apostólico é a manifestação da unção em um grau superior com sinais, prodígios e maravilhas!

3) Penetrar na dimensão da nossa constituição

Os dons são sinais da nossa constituição, mas o aperfeiçoamento vem do Espírito Santo.

Isaías 6.7 e 8: “com a brasa tocou a minha boca e disse: Eis que ela tocou os teus lábios; a tua iniquidade foi tirada, e perdoado, o teu pecado. Depois disto, ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós? Disse eu: eis-me aqui, envia-me a mim.”

A constituição de Isaías foi revelada após uma experiência profunda com o Senhor.

Precisamos ter consciência de que os maiores tesouros não estão na superfície, mas nas profundezas.

Você é o que Deus determinou no ventre da sua mãe!


Redação

136 views

Recent Posts

See All

Quando Deus abre uma porta, ninguém pode fechar!

Neste sábado (27), a Igreja Renascer em Cristo encerrou o Jejum da Grande Porta. Os cultos acontecem em três horários, com limitação de público; uso obrigatório de máscara; álcool gel disponível; dist

As mudanças são as sementes da transformação!

Em 20 de fevereiro, aconteceu a reunião mensal do projeto +QV (Mais que Vencedoras). O encontro foi marcado por momentos de louvor, orações, testemunhos impactantes e uma mensagem de reflexão. Com tra

Apóstolo Estevam fala sobre o poder da maturidade

“O poder da maturidade” foi tema da ministração do apóstolo Estevam Hernandes durante a ceia de oficiais do mês de fevereiro. A Palavra foi baseada no texto de Efésios 4.11-16 “Quando estudamos a vida

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Central de Endereços

Para saber qual a igreja mais próxima clique aqui!

Assessoria de Imprensa

imprensa@renascer.org.br

© 2020 | Produzido por agência VB Creations  | Todos os direitos reservados.