Por que é tão importante jejuar e orar?

Updated: Feb 8

Lucas 5.34 e 34: "Jesus, porém, lhes disse: Podeis fazer jejuar os convidados para o casamento, enquanto está com eles o noivo? Dias virão, contudo, em que lhes será tirado o noivo; naqueles dias, sim, jejuarão."


Uma das armas mais eficientes do cristão para vencer suas lutas, quebrar maldições e intentos do inimigo, e adquirir autoridade sobre situações que o oprimem é o jejum.

Jesus exortou os discípulos, que tinham dificuldade em expulsar demônios, em Marcos 9.29: “Respondeu-lhes: Esta casta não pode sair senão por meio de oração [e jejum].”.

Por que é tão eficiente?

O voto de jejum não é um mecanismo de troca, nem uma simples oferta, é muito mais que isso: Quando um cristão abstém-se de um determinado alimento que deseja muito, ou abre mão de uma refeição ciente que lhe custará muito este período sem o prazer de comer (lembrando que deve tomar cuidado com as limitações de sua saúde) ou ainda quando deixa de realizar uma atividade que lhe dê muita satisfação, para se consagrar, orar, meditar na palavra; este cristão está adquirindo autoridade sobre seu próprio corpo (sua carne), tudo isto aliado há palavra liberada pela Igreja, gera habilitações espirituais preciosíssimas para quebrar os domínios de satanás onde há lutas e impossibilidades.

Colossenses 3.1, 2, 5, 9, 10: “Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena... uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou.”

Quando tem autoridade sobre o corpo, o homem de Deus esvazia-se da sua natureza carnal e promove a liberdade da ação do Espírito Santo em sua vida.

Efésios 1.21 a 23: “... acima de todo principado, e potestade, e poder, e domínio, e de todo nome que se possa referir não só no presente século, mas também no vindouro. E pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as coisas.”


“O jejum nos dá poder para repreender forças espirituais do mal e nos reveste de santidade, porque nos dedicamos à oração e à busca disciplinada da interferência de nosso Deus. Muitos homens de Deus venceram reinos e cenários terríveis pelo posicionamento de fé do jejum. Como Daniel, Neemias, Ester, Josafá, Paulo e o próprio Jesus, dedicamos este tempo precioso para nos fortalecer em fé e receber autoridade sobre tudo aquilo que está impedindo teu sucesso!”, explica o Apóstolo Estevam Hernandes.


Acompanhe, abaixo, alguns exemplos de jejum:


1- Jejum de um dia (Levíticos 23)


Nos templos bíblicos, era praticado para a expiação de pecados. Ou seja, para o perdão e pela purificação!


2- Jejum de três dias (Ester 4.16 e Atos 9)


É o tipo de jejum que praticamos quando precisamos de uma interferência do Senhor ou alguma liberação.


3- Jejum de sete dias (Levíticos 14.8 e Samuel 1.12)


7 é o número que representa o ciclo perfeito da criação. Também representa um período de limpeza. Em Levíticos, ficar sete dias fora da tenda fazia parte de um processo de purificação.


Na Bíblia, um jejum de sete dias foi praticado após a morte de Saul, mostrando um encerramento de um ciclo e o início de um novo.


4- Jejum de 21 dias (Daniel 10)


É um jejum de guerra espiritual que traz revelações, libera caminhos, nos dá poder de resistência e derrota principados, potestades e dominadores.


5- Jejum de 40 dias (Lucas 14.1 a 13)


Como aprendemos, foi o jejum que Jesus praticou antes de iniciar sua caminhada ministerial. É um jejum de preparação.


6- Jejum de 52 dias


Foi o período em que Neemias levou para reconstrução dos muros de Jerusalém. É um jejum que praticamos para a restauração e restituição!


Para finalizar: Em Isaías 58 e em Mateus 6.16 a 18, há um guia completo do jejum que Deus espera de nós!


Acompanhe as promessas de Isaías 58.8 a 14: “Então, romperá a tua luz como a alva, a tua cura brotará sem detença, a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do Senhor será a tua retaguarda; então, clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás por socorro, e ele dirá: Eis-me aqui.


Se tirares do meio de ti o jugo, o dedo que ameaça, o falar injurioso; se abrires a tua alma ao faminto e fartares a alm

a aflita, então, a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia. O Senhor te guiará continuamente, fartará a tua alma até em lugares áridos e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado e como um manancial cujas águas jamais faltam. Os teus filhos edificarão as antigas ruínas; levantarás os fundamentos de muitas gerações e serás chamado reparador de brechas e restaurador de veredas para que o país se torne habitável.


Se desviares o pé de profanar o sábado e de cuidar dos teus próprios interesses no meu santo dia; se chamares ao sábado deleitoso e santo dia do Senhor, digno de honra, e o honrares não seguindo os teus caminhos, não pretendendo fazer a tua própria vontade, nem falando palavras vãs, então, te deleitarás no Senhor. Eu te farei cavalgar sobre os altos da terra e te sustentarei com a herança de Jacó, teu pai, porque a boca do Senhor o disse.”


Veja também, nos vídeos abaixo, um estudo mais aprofundado sobre jejum do programa Escola de Profetas e um bate-papo esclarecedor sobre o assunto com a Bispa Fê:


Redação

20 views

Recent Posts

See All
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Central de Endereços

Para saber qual a igreja mais próxima clique aqui!

Assessoria de Imprensa

imprensa@renascer.org.br

© 2020 | Produzido por agência VB Creations  | Todos os direitos reservados.